Terreno em bairro de Caxias do Sul vira depósito de lixo a céu aberto

Denúncias de moradores dos bairros Kayser e Rio Branco, em Caxias do Sul, escancaram a falta de respeito, educação e limpeza de um terreno às margens da rua Caetano Fochesato, que fica nas imediações do […]


Publicado por Adriano Padilha

há 11 meses atrás

Compartilhar

Denúncias de moradores dos bairros Kayser e Rio Branco, em Caxias do Sul, escancaram a falta de respeito, educação e limpeza de um terreno às margens da rua Caetano Fochesato, que fica nas imediações do 12° Batalhão de Polícia Militar (12°BPM).

Resíduos orgânicos, roupas, móveis estragados, restos de obras e até mesmo partes de animais mortos vêm preocupando os moradores e quem passa pela via. Além do mau cheiro, plásticos e medo que o local se torne um ponto de descarte de lixo contínuo ou, até mesmo, mais um reduto para usuários de drogas na região.

De acordo com um morador do bairro Rio Branco, “tem sempre carros passando e ocupantes largando tudo que é tipo de lixo. Já foram feitas ligações para a prefeitura, mas nada foi feito no local. Sujeira e mato estão tomando conta”, diz o caxiense.

Conforme denúncias, não seriam moradores da rua os responsáveis pelo descarte incorreto, mas sim ocupantes de veículos que passam pelo local e pessoas ao longo de noites e madrugadas.

Preocupação
O descarte de lixo em canteiros e terrenos baldios é um dos problemas mais comuns em vários municípios brasileiros e, em Caxias do Sul, não é diferente. Inclusive, são várias reclamações. Além do incômodo para a vizinhança, esse problema traz uma série de prejuízos ambientais para o local.

Terrenos baldios são espaços vazios, sem moradores, e que por isso muitas vezes acabam virando depósito irregular de lixo e entulho. Mas, a responsabilidade pela conservação dos terrenos, é exclusiva de seus proprietários, que podem ser multados caso não cumpram com seus deveres.

O acúmulo de lixo, entulhos, e o crescimento do mato são fatores que propiciam a proliferação de roedores, insetos e animais peçonhentos. Entulhos, por exemplo, podem servir de abrigo para aranhas e escorpiões.

Já a matéria orgânica presente no lixo serve de alimento para algumas espécies de animais, que são atraídos e se criam nas proximidades. A proliferação de ratos pode trazer uma série de doenças para a população. Entre elas a leptospirose, causada por uma bactéria presente na urina dos roedores.

O crescimento do mato, e o lixo acumulado, facilitam a formação de água parada. Esses reservatórios acabam tornando-se criadouros do mosquito Aedes Aegypti. E as equipes de combate à dengue muitas vezes encontram dificuldades de acesso aos terrenos baldios, para eliminação dos focos.

Em épocas de chuva, o acúmulo de lixo e entulhos pode obstruir bueiros e canais de escoamento, provocando alagamentos na região. As enxurradas também acabam espalhando mais rapidamente as doenças causadas pelos animais que se alimentam do lixo.

Saiba como descartar resíduos corretamente
Caxias do Sul produz cerca de 450 toneladas de lixo por dia. Conforme a Codeca, o lixo seletivo é encaminhado para reciclagem em associações, e o óleo e resíduos eletrônicos devem ser descartados no Ecoponto, que fica na RSC 453 (Rota do Sol) nº 31382.

Termômetros que contém mercúrio, pilhas, lâmpadas e baterias podem ser retornados para as lojas onde foram adquiridas, pontos de coleta ou assistências técnicas autorizadas. Medicamentos também não devem ser descartados no lixo comum, quando for necessário jogar fora, deve-se procurar farmácias com pontos de coleta, ou, unidades de saúde que recolham o material.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 11 meses atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Bom Dia Trabalhador

    A SEGUIR

    • Programa Alto Astral

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider