Profissionais da Saúde devem receber a partir de amanhã a primeira dose da Coronavac em Caxias

Na manhã desta segunda-feira (18) o prefeito Adiló Didomenico, a vice-prefeita Paula Ióris e a secretária de Saúde, Daniele Meneguzzi fizeram uma breve apresentação do Plano Municipal de Vacinação Covid-19. Nesta primeira fase devem chegar […]


Publicado por Adriano Padilha

há 3 meses atrás

Compartilhar

Na manhã desta segunda-feira (18) o prefeito Adiló Didomenico, a vice-prefeita Paula Ióris e a secretária de Saúde, Daniele Meneguzzi fizeram uma breve apresentação do Plano Municipal de Vacinação Covid-19. Nesta primeira fase devem chegar cerca de cinco mil doses da vacina CoronaVac que será aplicada nos profissionais da saúde que trabalham na linha de frente da Covid-19 em hospitais, Upas e demais centros de atendimento médico.

O governador Eduardo Leite anunciou que as primeiras doses da vacina chegam ainda nesta segunda (18) no Estado, e em seguida serão distribuídos para as coordenadorias. A previsão é que sejam transportadas para Caxias do Sul na manhã de terça-feira (19). Os profissionais que aplicarão as doses passam por capacitação e posteriormente iniciam a aplicação nos hospitais.

Toda segurança e transporte da CoronaVac será monitorado pela Brigada Militar, Guarda Municipal e Exército. De acordo com o Major da Brigada Militar, Márcio Leandro, os órgãos de segurança vão estar disponíveis para as demandas da pasta, uma reunião de definição das ações, ocorre nesta segunda-feira às 14h.

A previsão da secretária Daniele Meneguzzi é que em cerca de dois dias todos já estejam vacinados. Ela reforçou durante seu pronunciamento, que a vacina liberada é apenas a CoronaVac e será aplicada pelas equipes da Secretaria, não há vacinas a venda em clínicas e nem liberação para comercialização das doses.

Ainda não há confirmação se as cinco mil doses serão divididas entre primeira e segunda dose, que devem ocorrer no prazo de 14 à 21 dias entre elas. A secretária salientou que conforme determinação do Ministério Público, os primeiros quatro grupos a receber as doses são:

  1. Trabalhadores da Saúde; pessoas com 80 anos a mais; pessoas de 75 a 79 anos e, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas.
  2. Pessoas de 70 a 74 anos; pessoas de 65 a 69 anos e pessoas de 60 a 64 anos.
  3. Pessoas com comorbidades descritas pela Anvisa.
  4. Professores (nível básico e superior); forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional.

Os profissionais da saúde, os idosos e profissionais de casas asilares e idosos com problemas de locomoção comprovadas, vão receber as doses diretamente nos locais de trabalho ou casas. Já os demais idosos, quando chegar a vacina prevista para fevereiro, serão vacinados conforme cronograma nas UBSs Desvio Rizzo, Esplanada, Vila Ipê, Eldorado, Reolon e Cinquentenário das 8h às 20h30. Estas unidades são as que já trabalham atualmente em horário estendido. Também vão ser utilizadas para a vacinação, as UBSs Cruzeiro, Centro de Saúde, Fátima Alta e Cristo Redentor das 8h às 16h devido a grande quantidade de idosos atendidos.

No interior e Caxias do Sul haverá ônibus itinerante para fazer a vacinação nas comunidades. O cronograma será divulgado assim que as doses estiverem disponíveis .

CoronaVac

A CoronaVac foi melhor explicada pelo Diretor da Secretaria de Saúde, Dino Lorandi, segundo ele a vacina tem que ser armazenada em temperatura de 2ºC a 8ºC. A eficácia até o momento é de 50,38% em geral, e de 70% para casos leves e moderados. Segundo o diretor, a vacina tem uma “deficiência”, ela não foi testada em idosos, portanto não  há como afirmar que ela é eficaz para esta faixa etária. Também, segundo a explicação do diretor ainda não é possível determinar por quanto tempo ela imuniza a pessoa contra o vírus, já que os testes ainda estão em andamento neste quesito.

A vacina não pode ser aplicada em gestantes, nem em pessoas que estejam com outros sintomas gripais. Ela não será aplicada também em conjunto com outras vacinas, já que o objetivo é vacinar e monitorar a população para identificar quais são os efeitos colaterais. Até o momento uma situação apresentada pelos já vacinados é a dor no local da aplicação.

Por conta do isolamento social necessário em caso de diagnóstico da Covid-19, pessoas infectadas não serão vacinadas.

Em caso de maiores dúvidas sobre a vacinação ou até mesmo sobre a eficácia da CoronaVac, a população caxiense pode entrar em contato pelo Alô Caxias, no 156, os profissionais estão sendo capacitados para o atendimento.

Daniele Meneguzzi concluiu que a vacina é uma medida para diminuir a proliferação do vírus e diminuir os índices de mortes, não é definitivamente o fim da pandemia. Portanto, as determinações de uso de máscara, utilização de álcool em gel e combate a aglomerações seguem vigentes no município.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 3 meses atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Sertanejo Bom Demais

    A SEGUIR

    • Programa Domingo Show

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider