noticias

“Vamos motivar os comerciantes a buscarem outros canais de venda”, afirma presidente do Sindilojas de Bento


A decisão do Governo Estadual de manter a bandeira vermelha na região da Serra Gaúcha no modelo de distanciamento controlado e determinar o fechamento do comércio por um período de pelo menos 15 dias, segue repercutindo entre as entidades ligadas ao setor.

“Recebemos com absoluta contrariedade essa decisão. A partir de agora o que a entidade pode fazer é orientar as empresas afetadas para aliviar os seus orçamentos. Buscar junto a agências bancárias linhas de crédito mais baratas pra dar um maior fôlego a essas empresas em meio a este período de dificuldades, como também prestar todo o apoio necessário aos comerciantes, uma estrutura de atendimento e motivando os comerciantes a buscarem novos canais de venda dentro da atual realidade”, declarou o presidente do Sindilojas Regional de Bento Gonçalves, Daniel Amadio.

Mesmo com o decreto estadual valendo desde esta segunda-feira (15), Amadio afirmou que pelo menos 150 estabelecimentos optaram por abrir as portas, descumprindo o decreto, devido a necessidade de gerar caixa. Entretanto, a partir da reconfirmação da bandeira vermelha, a entidade orienta que os lojistas tenham paciência e respeitem a decisão estadual, pois o Ministério Público já alertou as prefeituras dos municípios que descumprirem a medida e sendo assim, as fiscalizações tendem a ser mais rígidas:

“Sabemos que é um momento difícil, mas pedimos aos comerciantes para que tenham paciência e respeitem o decreto. A prefeitura está pressionada pelo ministério público para que o decreto seja cumprido a risca e sendo assim, as fiscalizações serão feitas e os estabelecimentos que descumprirem poderão ser notificados, agravando ainda mais a situação”, afirmou.

O Governo do Estado deu um prazo até esta sexta-feira (19), para que sejam apresentados novos dados dos municípios da Serra Gaúcha para que seja analisada uma possível volta da bandeira laranja.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *