Manifestantes pedem volta das aulas presenciais em ato no centro de Farroupilha

Um protesto marcou o final da tarde da quinta-feira (15) na Praça da Bandeira, em Farroupilha. Vestidos com roupas pretas e com balões amarelos, motorista de vans, pais e comunidade escolar pediram a volta das […]


Publicado por Adriano Padilha

há 5 meses atrás

Compartilhar

Um protesto marcou o final da tarde da quinta-feira (15) na Praça da Bandeira, em Farroupilha. Vestidos com roupas pretas e com balões amarelos, motorista de vans, pais e comunidade escolar pediram a volta das aulas presenciais nas escolas do município. O ato ocorreu também em Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Torres, Capão da Canoa, Lajeado e Santa Maria.

O grupo de motoristas se diz muito prejudicado com a suspensão das aulas, os empresários estão desde março de 2020, no início da pandemia, sem poder exercer a profissão. Porém, os impostos e o custo de vida das famílias que sobrevivem deste segmento continua sendo cobrados normalmente.

Conforme Beatriz Tobias, proprietária de uma empresa de transportes, muitos profissionais da área já estão se viram obrigados a procurar outro emprego devido a crise.

“A gente está a praticamente um ano sem trabalhar. Pedindo apoio, ajuda, a gente precisa que as escolas voltem já. Tá muito difícil pro nosso ramo, tanto que vejo colegas tendo que vender seu carro, buscando outro emprego. Eu sou bem sincera em dizer: Estou há 20 anos neste ramo e nunca passei por isso. Cheguei a voltar a puxar creches em janeiro, mas foi apenas um mês. Depois parou de novo. Precisamos de ajuda, precisamos que as escolas voltem já” desabafou.

Já o advogado, e pai de um casal de gêmeos, que tem seis anos de idade, Guilherme Chiele, comentou que já passou da hora de as escolas retornarem às atividades.

“Nós não aguentamos mais. A gente chegou no limite, né? Nós precisamos que as aulas retornem como em outros estados. Citando Pernambuco, por exemplo, já retornou até o nono ano, a partir de segunda-feira, as escolas públicas também retornam. Nos países de primeiro mundo as aulas já voltaram também e nós necessitamos que as aulas sejam iniciadas. Os prejuízos para as crianças e adolescentes serão imensos”, disse,

Em um acordo com a empresa que presta o serviço e a prefeitura, não houve a cobrança do estacionamento rotativo desde às 16h, em toda a quadra da Rua Coronel Pena de Moraes, para que os vanzeiros pudessem estacionar os seus veículos. Todo o ato foi acompanhado pela Guarda Municipal e a Brigada Militar.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 5 meses atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Viva na Madrugada

    A SEGUIR

    • Programa Valdir Anzolin Canta

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider