Investigação aponta que homem que matou cachorro em Farroupilha agiu em legítima defesa

Novos elementos da investigação sobre o caso do cachorro que foi morto a facadas, no dia 9 de abril, no bairro Planalto, em Farroupilha, apontam que o homem, de 34 anos, que desferiu o golpe, agiu […]


Publicado por Adriano Padilha

há 3 semanas atrás

Compartilhar

Novos elementos da investigação sobre o caso do cachorro que foi morto a facadas, no dia 9 de abril, no bairro Planalto, em Farroupilha, apontam que o homem, de 34 anos, que desferiu o golpe, agiu em legítima defesa.

Conforme o Delegado Rodrigo Veiga Morale, da Polícia Civil, ele apresentou laudos médicos e veterinário, que mostram que tanto ele, quando o seu animal de estimação, foram atacados por Tobi.

O delegado também afastou a possibilidade de que o homem teria subido ao seu apartamento para pegar a faca usada no ato. Isso porque o homem apresentou vídeos de câmeras de segurança que comprovam que ele passa o tempo todo na rua.

Ainda durante o inquérito, outras testemunhas foram ouvidas. Um delas relatou que o cão morto já havia atacado outro animal, que também morreu.

Com isso, a investigação pode se voltar aos donos de Tobi, que podem ser indiciados por descuido de animal perigoso.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 3 semanas atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Viva na Madrugada

    A SEGUIR

    • Programa Bom Dia Trabalhador

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider