Fazer o bem sem olhar a quem

02/04/19 Fazer o bem sem olhar a quem A guerra do Vietnã havia acabado fazia pouco tempo… Deixou uma soma de soldados mutilados e grande quantidade de guerreiros mortos. Dentre os sobreviventes, um soldado estava […]


Publicado por Telefonista

há 5 anos atrás

Compartilhar

02/04/19

Fazer o bem sem olhar a quem

A guerra do Vietnã havia acabado fazia pouco tempo…

Deixou uma soma de soldados mutilados e grande quantidade de guerreiros mortos.

Dentre os sobreviventes, um soldado estava finalmente voltando para casa.

Antes de embarcar para a cidade onde morava, resolveu telefonar para os pais e contar a notícia.

Mãe, pai, eu estou voltando para casa e gostaria de lhes pedir um grande favor. É que tenho um amigo, também sobrevivente da guerra, que pretendo levar comigo.

Claro, responderam os pais solícitos. Nós adoraríamos conhecê-lo!

Todavia, diz o filho, há algo que vocês precisam saber: ele foi terrivelmente ferido durante a batalha, pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. E como não tem nenhum lugar para onde ir quero que ele vá morar conosco.

Depois de um breve momento de silêncio do outro lado da linha, a resposta veio:

Sentimos muito, filho. Nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar para morar, mas infelizmente não podemos trazê-lo para nosso lar.

Não, mamãe e papai, eu quero que ele more conosco, suplicou o rapaz.

Filho, disse o pai, você não sabe o que está pedindo. Alguém com tanta dificuldade seria um grande fardo para nós.

Nós temos nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa como essa interfira em nosso modo de viver. Acho que você deveria voltar para casa e esquecer o rapaz. Ele encontrará uma maneira de viver por si mesmo.

Naquele momento, o filho desligou o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele…

Alguns dias depois, receberam um telefonema da polícia com a triste notícia…

O filho deles havia caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio.

Os pais, angustiados, tomaram o avião e foram ver o que acontecera com seu filho querido.

Levados para identificar o corpo descobriram, para seu horror, que o soldado mutilado era seu próprio filho.

Ambos sentiram, naquele momento, como se uma navalha lhes dilacerasse o coração. Perceberam que, ao negar ajuda a um rapaz desconhecido, desprezaram o próprio filho, que desejava saber como seria tratado ao voltar para casa com as mutilações da guerra.

Fazer o bem sem olhar a quem: eis a chave segura para quem deseja colaborar com Deus em todas as circunstâncias.

Considerando que todos somos filhos do mesmo Pai, irmãos, portanto, devemos ajudar sem condições.

Considerando, ainda, que voltamos ao corpo físico diversas vezes em corpos diferentes, pela Lei de reencarnação, ao negar amparo a alguém que nos é estranho na presente existência, podemos estar desprezando um familiar querido de outras épocas.

Assim, vale a pena ajudar sempre na medida das nossas possibilidades, sem impor condições, conforme ensinou Jesus.

Generic placeholder image
Por Telefonista

há 5 anos atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • No Show currently scheduled.

    A SEGUIR

    • Programa Entardecer na Querência

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

Design sem nome (2)
andreazza
WhatsApp Image 2022-07-07 at 14.02.06
Designsemnome11
Dog Shop
Designsemnome12
stok
viver
mercadão
WhatsApp Image 2021-01-05 at 09.32.53
Banner_300x250
Designsemnome4
previous arrow
next arrow

Cozinha Viva

Os ingredientes são:

– 500g de peito de frango cortado em cubos
– 1 cebola picada
– 2 dentes de alho picados
– 1 pimentão cortado em tiras
– 1 lata de leite de coco
– 2 colheres de sopa de curry em pó
– 1 colher de sopa de óleo de coco
– Sal e pimenta…

Top 10