Em reunião da CIC de Garibaldi, secretário estadual do Turismo fala sobre a retomada dos eventos

A retomada do turismo está diretamente relacionada com a evolução da vacinação contra a Covid-19 e a reconquista da confiança dos visitantes e empreendedores. E esta evolução influencia diretamente na projeção de eventos para o […]


Publicado por Adriano Padilha

há 1 mês atrás

Compartilhar

A retomada do turismo está diretamente relacionada com a evolução da vacinação contra a Covid-19 e a reconquista da confiança dos visitantes e empreendedores. E esta evolução influencia diretamente na projeção de eventos para o segundo semestre, entre eles, a Fenachamp. Esta foi a mensagem que o secretário Estadual de Turismo, Ronaldo Santini, transmitiu a empreendedores da Serra durante reunião on-line, promovida pela CIC Garibaldi. “Se seguirmos neste ritmo de vacinação com eficácia, acredito que a partir de junho ou julho, poderemos pensar em retomar os eventos gradativamente. Conforme for se comportando, tanto a evolução da pandemia quanto da imunização, quem sabe em outubro possamos ter uma quase normalidade”, salientou.

No cargo desde 30 de março, Santini destacou que a missão da sua secretaria será o de colocar em prática os planos para que o setor turístico seja um dos grandes responsáveis pela retomada da economia pós-pandemia. “Assumi o compromisso de não reescrever nada do que já estava sendo projetado, que foi muito bem planejado. Chegou a hora de executar esses planos para que o Estado e a Serra ocupem o lugar que de fato merecem”, disse.

Na sua opinião, o Estado deve ser o facilitador de ações que promovam essa retomada. Lembrou que, há poucos dias houve uma pequena flexibilização nos protocolos para o setor, mas que ainda não é o ideal e o que todos esperam. “Sabemos que a pandemia ainda está aí e, em que pese todos os esforços e energia dedicada a esse tema, ainda precisamos fazer um plano de imunização que contemple a maioria das pessoas, para garantir a segurança de todas as ações”.

O secretário alerta para todas as iniciativas que são necessárias para que os empreendimentos da área de turismo estejam preparados para o retorno completo das atividades. “Não podemos sair da pandemia despreparados. Se o turismo passa por uma crise mundial, temos a certeza que a retomada vai acontecer com viagens mais curtas e a valorização dos atrativos e experiências regionais”, enfatizou.

Lembrou também que o turismo não é uma ilha e precisa da integração regional para evoluir e gerar novas oportunidades. “Turismo é negócio e precisa acompanhar o mercado, as mudanças no perfil do público, novos portfolios e nas abordagens de divulgação”.

Foto: Divulgação

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 1 mês atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Paradão da Viva

    A SEGUIR

    • Programa Jornal Leouve

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider