Conheça Nihil, a serpente criada por um padre no Santuário de Caravaggio em Farroupilha

Ter um animal de estimação é algo realmente muito comum no mundo todo. São centenas de milhares de lares que contam com um cachorrinho, um gato, às vezes um passarinho ou um porquinho da índia, […]


Publicado por Vinicius Borba

há 2 meses atrás

Compartilhar

Ter um animal de estimação é algo realmente muito comum no mundo todo. São centenas de milhares de lares que contam com um cachorrinho, um gato, às vezes um passarinho ou um porquinho da índia, por exemplo. Nada muito incomum, não é mesmo?

Porém, há pessoas que optam pelos animais, pode-se dizer, exóticos. Há quem crie porcos, iguanas, aranhas e… serpentes. Isso mesmo, o número de criadores deste tipo de réptil tem crescido nos últimos anos em todos os lugares. E em Farroupilha não poderia ser diferente.

Um caso na cidade chama atenção. Não apenas por ser uma jiboia arco-íris do serrado, de um ano e meio de idade e cerca de 70 centímetros. Mas sim quem a cria e onde o faz. O tutor é o padre Jocimar Romio, de 37 anos, que vive junto com Nihil, a cobra, no Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio.

O padre Romio recebeu a equipe de reportagem do GrupoRSCOM e comentou sobre a criação do animal, os cuidados necessários e a reação das pessoas ao saber que o sacerdote cria uma cobra dentro do Santuário.

Conforme ele, a vontade de ter um animal de estimação surgiu no começo do último ano. Logo depois ele já começou a procurar uma companhia.

“Na páscoa de 2021 eu pensei em ter um animal de estimação. Mas, analisando os prós e contras, eu pensei no trabalho como dar comida todos os dias, levar para passear, dar banho.. E aí pensei que se é pra ter um animal é para cuidar bem e às vezes, devido ao meu excesso de atividades eu vi que não poderia dar o cuidado necessário para o animal”, disse.

A partir de então Romio fez algumas pesquisas sobre animais que não dão tanto trabalho para cuidar. Logo ele chegou aos répteis. Não tardou até que veio a decisão pela serpente, adquirida através de um local licenciado, o Jiboias Brasil, de Minas Gerais.

“Fui atrás e descobri o Jiboias Brasil, onde adquiri essa jiboia arco-íris do cerrado, que é legalizada, microchipada, tenho toda a documentação necessária. Se eu sair da cidade e levar ela, posso levar junto, o microchip está ligado ao meu CPF. Eu não posso não querer mais e largar na natureza, o contrabando é proibido, é preciso ter todo um cuidado. Se eu não quiser mais eu posso devolver para onde comprei ou vender para algum conhecido e repassar a documentação”. Exemplificou.

Romio explicou que a praticidade da alimentação e os cuidados foram fatores determinantes. Ela alimenta-se de pequenos roedores e pequenas aves a cada 30 dias. Nihil vive em um terrário de quatro compartimentos que fica no quarto do padre.

O terrário é inspirado no romance A Divina Comédia, de Dante Alighieri, e dividido entre o Inferno, onde ela se alimenta; o Limbo, onde fica a água para hidratação e higiene do animal; o Purgatório, onde está uma pedra de aquecimento ligada na energia elétrica; e o Paraíso, que conta um pequeno bonsai que serve de descanso para a jiboia.

Por óbvio, o fato de Romio ser padre e trabalhar no Santuário de Caravaggio, chama a atenção quando as pessoas ficam sabendo qual o seu animal de estimação. Ele diz que há quem reaja negativamente ou até mesmo com espanto, inclusive, com a verbalização do susto e desejo de matar o animal – o que ele lembra, é crime.

Apesar disso, ele utiliza de uma passagem bíblica (Evangelho de Mateus capítulo 10; versículo 16) para reforçar que não há nada de errado – ou até mesmo pecaminoso – em criar uma serpente.

“Uma da passagens de Jesus, que é até o que está escrito em grego no terrário, diz “sejam prudentes como as cobras”. Observando esse animal no terrário, para descer de um andar para o outro, é um processo muito lento. Quando ela vai atacar uma presa é muito calma, muito lento e o ataque é rápido. É interessante observar esses animais, o seu modo de proceder”.

Uma jiboia como essa vive cerca de 30 anos e pode chegar a 1,80m, e Romio diz que isso também foi fator determinante para a escolha da serpente e os cuidados com o terrário, para que ela tenha um vida tranquila, com espaço, e tudo mais que ela necessitar.

Por fim, sobre o debate se uma cobra pode ou não ser um pet, Romio diz que há uma legislação vigente dizendo que é possível ter uma serpente como animal de estimação para fins de companhia.

O religioso também comentou que os demais padres não veem problemas com a serpente no Santuário. Como ela fica trancada no terrário e este fechado com chave, os demais sacerdotes, passado o susto inicial, hoje enxergam como normal e até mesmo param para ver se está tudo bem com a tranquila e amigável Nihil, que sempre aparece em fotos e vídeos nas redes sociais do padre Romio.

Generic placeholder image
Por Vinicius Borba

há 2 meses atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Alto Astral

    A SEGUIR

    • Programa Jornal Leouve

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Facebook

2 months ago

#repost @leopainoficial

Que energia, que povo maravilhoso e educado! Quero agradecer demais a todos que comparecerem e fizeram essa grande festa junto conosco.. @entrairs Encontro das tradições ... See more

2 months ago

Confira o trajeto de Farroupilha ao Santuário de Caravaggio em 1 minuto 🙏🏻🤍

Quem vai participar da romaria dia 26?

#radioviva #apaixonadaporvc #romaria #caravaggio #farroupilha #1minuto

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider

Cozinha Viva

INGREDIENTES

– 1 xícara de açúcar
– 1 xícara de farinha de trigo
– 3 bananas cortadas
– 4 ovos
– 2 colheres de sopa de óleo
– 400g de doce de leite
– 1 colher de chá de fermento químico

MODO DE PREPARO: Derreta o açúcar até caramelizar, coloque a calda em uma assadeira, corte as bananas…

Top 10