‘Bandeira do Brasil vai configurar propaganda eleitoral’, diz juíza

Está causando a maior polêmica no Rio Grande do Sul uma manifestação da juíza Ana Lúcia Todeschini Martinez, titular do cartório eleitoral de Santo Antônio das Missões e Garruchos. Durante uma reunião com representantes de […]


Publicado por Emilio Nunes

há 1 mês atrás

Compartilhar

Está causando a maior polêmica no Rio Grande do Sul uma manifestação da juíza Ana Lúcia Todeschini Martinez, titular do cartório eleitoral de Santo Antônio das Missões e Garruchos.

Durante uma reunião com representantes de partidos na semana passada, a magistrada disse entender que a bandeira do Brasil será considerada uma propaganda eleitoral a partir do início oficial da campanha, no próximo dia 16 de agosto. O motivo? Na visão da juíza, o símbolo nacional tornou-se marca de “um lado da política” no país. Ela não cita Bolsonaro, mas fica evidente o raciocínio de Ana Lúcia.

Em entrevista à Rádio Fronteira Missões, ela explicou o seu entendimento, admitindo que este pode ser revertido pelo TRE ou pelo TSE após consultas dos partidos.

“É evidente que hoje a bandeira nacional é utilizada por diversas pessoas como sendo um lado da política, né? Hoje a gente sabe que existe uma polarização. De um dos lados há o uso da bandeira nacional como símbolo dessa ideologia política”, declarou Ana Lúcia.

Foto: Divulgação

A juíza destacou ainda que “não existe mal nenhum nisso”, mas que entende que a exibição da bandeira vai configurar uma propaganda eleitoral, que tem que obedecer aos requisitos legais.

Por exemplo: bandeiras, durante a campanha, não podem ser fixadas em determinados locais. Para ela, portanto, bandeira só poderá ser com mobilidade, seguradas por alguém e em determinados horários.

“Se ela tiver fixada em determinados locais, a gente vai pedir pra retirar”, anunciou, lembrando que a propaganda eleitoral irregular pode gerar “multas pesadíssimas”.

Ana Lúcia lembrou ainda que a Copa do Mundo, quando as bandeiras do Brasil geralmente saem dos armários, ocorrerá em novembro neste ano, após o período eleitoral.

O que diz a lei sobre o uso da bandeira nacional:

Lei nº 5.700, de 1º de setembro de 1971 (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5700.htm) que, em especial, no seu artigo 11, assim estatuí:

“Art. 11. A Bandeira Nacional pode ser apresentada:

I – Hasteada em mastro ou adriças, nos edifícios públicos ou particulares, templos, campos de esporte, escritórios, salas de aula, auditórios, embarcações, ruas e praças, e em qualquer lugar em que lhe seja assegurado o devido respeito;

II – Distendida e sem mastro, conduzida por aeronaves ou balões, aplicada sôbre parede ou prêsa a um cabo horizontal ligando edifícios, árvores, postes ou mastro;

III – Reproduzida sôbre paredes, tetos, vidraças, veículos e aeronaves;

IV – Compondo, com outras bandeiras, panóplias, escudos ou peças semelhantes;

V – Conduzida em formaturas, desfiles, ou mesmo individualmente;

VI – Distendida sôbre ataúdes, até a ocasião do sepultamento.”.

Fonte: Veja

Generic placeholder image
Por Emilio Nunes

há 1 mês atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Alto Astral

    A SEGUIR

    • Programa Jornal Leouve

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Facebook

2 months ago

#repost @leopainoficial

Que energia, que povo maravilhoso e educado! Quero agradecer demais a todos que comparecerem e fizeram essa grande festa junto conosco.. @entrairs Encontro das tradições ... See more

2 months ago

Confira o trajeto de Farroupilha ao Santuário de Caravaggio em 1 minuto 🙏🏻🤍

Quem vai participar da romaria dia 26?

#radioviva #apaixonadaporvc #romaria #caravaggio #farroupilha #1minuto

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider

Cozinha Viva

INGREDIENTES

– 1 xícara de açúcar
– 1 xícara de farinha de trigo
– 3 bananas cortadas
– 4 ovos
– 2 colheres de sopa de óleo
– 400g de doce de leite
– 1 colher de chá de fermento químico

MODO DE PREPARO: Derreta o açúcar até caramelizar, coloque a calda em uma assadeira, corte as bananas…

Top 10