Aventureiro motociclista de Bento percorre mais de 17 mil km pelo Brasil a bordo da “Terezinha”

O Bento-Gonçalvense Eduardo Torezan, 29 anos, saiu da rotina e percorreu durante 32 dias todos os cantos do Brasil a bordo de sua motocicleta. Do dia 10 de dezembro de 2020 a janeiro de 2021, […]


Publicado por Adriano Padilha

há 3 meses atrás

Compartilhar

O Bento-Gonçalvense Eduardo Torezan, 29 anos, saiu da rotina e percorreu durante 32 dias todos os cantos do Brasil a bordo de sua motocicleta.

Do dia 10 de dezembro de 2020 a janeiro de 2021, foram mais de 17 mil km por todos os cantos do Brasil, literalmente do Iapoque ao Chuí. No trajeto, simplesmente percorreu toda a BR-101, que inicia no Rio Grande do Norte e também toda a Rodovia Transamazônica.

Morador da Linha Demari, interior do município, ele conta que a ideia já era antiga:

“A ideia surgiu há uns 15 anos. Meu tio sempre foi caminhoneiro, viveu aventuras no Acre e Rondônia, ficou com o caminhão atolado seis ou sete dias. E desde esse dia ficou na minha mente em percorrer o brasil na estrada e acabei fazendo isso de moto”, relata.

Tudo isso foi realizado a bordo de sua motocicleta Yamaha Teneré 250 CC, carinhosamente nomeada por Eduardo, como Terezinha, devido a sua paixão por motocicletas e relação de carinho com as duas rodas.

Em meio aos 32 dias de viagem, Eduardo visitou todos os estados do país, a bordo de sua moto, na qual gastou 615 litros de gasolina e R$ 7,2 mil em despesas.

Apaixonado por motocicletas, esta é uma das cinco que possui.

Momento mais marcante da viagem

“Me marcou o momento de desigualdade que vivenciei descendo o Rio Madeira, presenciei a cena de uma mãe repartindo uma marmita de comida com quatro filhos. Nunca imaginei que pudesse ver uma cena dessas. Desci no restaurante com outra pessoa e entregamos uma marmita a ela”, contou.

Principais dificuldades

A distância da pequena Manuella, sua filha de 4 anos de idade, foi  a principal dificuldade elencada pelo aventureiro:

“Tinha dias que ela me ligava chorando nas chamadas de vídeo, dizendo que estava com saudade do pai. Este certamente foi um momento muito difícil. Mas expliquei a ela que logo estaria de volta e que um dia ela iria junto com o papai na aventura e a aí situação se amenizou. Mas essa e outras dificuldades foram obstáculos, que podem sempre ser superados”.

Apesar da aventura ousada, Eduardo diz que sempre seguiu cuidados, dentro dos limites, como evitar percursos mais longos no período da noite.

Próximas rotas

Com espírito aventureiro, o motociclista já planeja o próximo roteiro. Como a estrada faz parte de sua rotina, já que trabalha como vendedor externo pelas diferentes regiões do estado, Eduardo afirma que deve planejar a próxima viagem por todos os cantos do Rio Grande e assim aliar o trabalho de vendedor com o turismo e aproveitar para conhecer os mais belos e variados pontos turísticos gaúchos.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 3 meses atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Alto Astral

    A SEGUIR

    • Programa Jornal Leouve

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider