noticias

Roubo de veículos tem queda histórica no RS


Pela primeira vez, desde 2002, os registros de roubo de automóveis fica abaixo dos 500 casos no Rio Grande do Sul. Segundo dados da Secretaria Pública de Segurança (SSP), foram 496 registros no mês de setembro, quase 40% a menos do que no mesmo período do ano passado. Frente ao pico de ocorrências em 2015, a queda é ainda mais dramática: 1.630 casos a menos.

Apesar do “fator Covid” que, com o isolamento social, reduziu o fluxo normal de automóveis, nota-se que a queda o corre justamente no mês de maior abertura desde março, início da pandemia. O cenário pode ser indicativo do trabalho das forças de segurança e planejamento do Estado. Além do furto de automóveis, os crimes violentos intencionais e o roubo a pedestres compõe o grupo de indicadores fixos analisados pela Gestão de Estatística em Segurança do Estado (GESeg).

De acordo com o DetranRS, a frota de veículos no Estado aumentou de 6,4 milhões em 2017 para 7 milhões em 2020. Sendo assim, a maior frota e a retração dos delitos, a taxa de roubo de autos que há 5 anos era de 208 casos para cada 100 mil carros, despencou para 93 mil a cada 100 mil carros.

Impacto no preço do seguro

Com a queda nos delitos e portanto, no risco de furto, o Sindicato de Empresas de Seguros Privados, de Resseguros e de Capitalização (SINDISEGRS) divulgou uma estimativa de redução média de 12% no preço do seguro. Com a queda contínua, a redução na anuidade do seguro deve ser ainda maior, uma vez que o peso da violência na composição do valor final é cerca de 50%.

Mais vigilância

Há um ano o governo do RS viabilizou a instalação de 525 novas câmeras e 30 salas de monitoramento em 36 municípios. O investimento de R$ 18 milhões é fruto do repasse de R$ 67 milhões da Bancada Gaúcha no congresso Nacional somado aos 6,3 milhões do Executivo Estadual.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *