Justiça mantém prisão de investigados de vender hambúrgueres com carne de cavalo em Caxias do Sul

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul realizou nesta terça-feira (23), por videoconferência, as audiências de custódia dos seis presos preventivamente acusados de participar da quadrilha responsável pelo abate clandestino de cavalos e […]


Publicado por Adriano Padilha

há 3 dias atrás

Compartilhar

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul realizou nesta terça-feira (23), por videoconferência, as audiências de custódia dos seis presos preventivamente acusados de participar da quadrilha responsável pelo abate clandestino de cavalos e produção para venda de hambúrgueres a pelo menos 20 estabelecimentos em Caxias do Sul. Conforme TJ/RS as medida liminares não foram acatada, devido a gravidade dos fatos da Operação Hipo, que apresentou provas da participação dos acusados na prática de crimes contra a saúde pública e formação de quadrilha.

A investigação

Na quinta-feira (18) o Ministério Público do Rio Grande do Sul, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, desencadeou em Caxias do Sul a Operação Hipo.
Há cerca de dois meses, as fiscalizações se intensificaram após denúncias de que uma chácara no distrito de Forqueta, era utilizado para abate de cavalos, posteriormente a carne era vendida para hamburguerias, lancherias e mercados do município. Os animais abatidos eram comprados a baixo custo, sendo oriundos de furtos.

Após o abate, as carnes eram levadas para uma hamburgueria clandestina. Neste ponto, as carnes eram processadas e os hambúrgueres produzidos. Seis integrantes da quadrilha foram presos nesta manhã, um deles era responsável para vender os alimentos aos estabelecimentos comerciais.

De acordo com o promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, coordenador do Gaeco – Segurança Alimentar, três lancherias foram visitadas. O DNA de cavalo foi identificado na carne de lanches adquiridos de dois dos estabelecimentos: Mírus Hambúrguer Ltda. ME e Natural Burguer.

No celular de um dos envolvidos, cerca de 20 estabelecimentos comerciais estavam fazendo pedidos entre ontem e hoje em Caxias do Sul.  Ainda, segundo Alcindo Bastos, há informações preliminares de que em torno de 60% das hamburguerias de Caxias do Sul adquiriam produtos desse grupo. Os proprietários desses estabelecimentos serão ouvidos ao longo deste final de semana.

Generic placeholder image
Por Adriano Padilha

há 3 dias atrás

Compartilhar
    lens

    AGORA

    • Programa Domingo Show

    A SEGUIR

    • Programa Entardecer na Querência

Previsão do tempo

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider